Make your own free website on Tripod.com

  AC/DC

Black Sabbath

Iron Maiden

Metallica

Kiss

 
 

Diversão e o mais puro rock n'roll: esta é a fórmula de sucesso do AC/DC.

 

A estréia do AC/DC ocorreu numa festa de ano novo de 1973. A formação inicial da banda era: Angus Young na guitarra solo, Malcolm, irmão de Angus, na guitarra base, Colin Burgess na bateria, Van Knedt no baixo e Dave Evans nos vocais. A formação passou por várias mudanças até chegar àquela que gravaria o primeiro single da banda, Can I Sit Next to You Girl/Rockin' In the Parlour. Os integrantes a esta altura eram: Angus, Malcolm, Evans, Rob Bailey e Peter Clark.

       

O motorista da banda, Bon Scott, disse que sabia tocar bateria e logo tomou o lugar de Peter Clarks. Ele também trouxe para a banda Bruce Houwe, baixista, substituindo Bailey. Não demorou muito para que Dave Evans também saísse. Bon se tornou então o frontman do AC/DC. Logo depois Houwe saiu e George Young assumiu o baixo.

 
Discografia da banda:
 
High Voltage (1975): o álbum lançado mundialmente é na realidade uma compilação dos dois primeiros álbuns, High Voltage e T.N.T., lançados apenas na Austrália. O rock simples mas eficiente conquistava fãs de todo o mundo.

Dirty Deeds Done Dirty Cheap (1976): Para gravar este disco foram chamados Phill Rudd (bateria) e Mark Evans (baixo). Os destaques são a faixa título e "Problem Child". Este álbum foi lançado mundialmente apenas em 1981.

 
Let There Be Rock (1977): Um dos melhores discos da banda, recheado de clássicos: "Let There Be Rock", "Hell Ain't a Bad Place To Be" e "Whole Lotta Rosie". Durante a turnê uma briga entre Angus e Mark levou este último a abandonar a banda.

Powerage(1978): primeiro disco com Cliff Willians assumindo o baixo. O disco não tem grandes destaques, mas mantém um bom nível.

If You Want Blood You Got It (1978): o primeiro disco ao vivo da banda demonstra o poder de fogo de Bon Scott e cia. Um dos melhores discos ao vivo da história do rock.

 
Highway To Hell (1979): Clássico absoluto. A capa polêmica leva a banda a ser taxada de satanista por grupos evangélicos. O título do disco é um trocadilho com a música Stairway To Heaven, do Led Zeppelin.

A banda estava recebendo grande reconhecimento mundial quando uma tragédia aconteceu. Em 19 de fevereiro de 1980 Bon Scott foi achado morto no banco de trás do carro de um amigo, sufocado pelo próprio vômito.

Back In Black(1980): Após dúvidas quanto a continuação ou não da banda, o AC/DC volta com Brian Johnson nos vocais. O resultado desta nova parceria: Back In Black vende 10 milhões de cópias e é o primeiro disco de rock pesado a chegar a esta marca na época.

For Those About To Rock (We Salute You) (1981): foi o primeiro disco da banda a chegar na primeira posiçào da Billboard, embora não tenha vendido tanto quanto Back In Black. A música título passou a ser usada no final dos shows ao vivo desde então e os canhões da capa foram incorporados como símbolos da banda.

 
Flick Of The Switch (1983): um dos discos mais fracos do AC/DC. Problemas com heroína e brigas internas fazem com que o baterista Phill Rudd deixe a banda.

''74 Jailbreak (1984):  álbum que inclui as primeiras composições da banda, lançadas anteriormente apenas na Austrália.. Apesar de contar com poucas músicas e pouca qualidade de gravação, é um bom disco.

Fly On The Wall (1985): disco fraquinho, que marca a entrada de Simon Wright na bateria após a saída de Phill Rudd.

Who Made Who (1986): trilha sonora do filme Maximum Overdrive, de Stephen King. É considerado um álbum de Greatest Hits por fãs, já que o álbum conta com clássicos como "Hells Bells", "You Shook Me All Night Long", "For Those About To Rock (We Salute You)", entre outros.

Blow Up Your Video (1988): o disco não apresenta nada de especial, mas consegue ser melhor que os lançamentos anteriores "Fly on the Wall"e "Flick Of The Switch" . Último disco com Simon Wright, que deixa a banda para tocar com Ronnie James Dio. Quem assume a bateria é Chris Slade.

The Razors Edge (1990): a banda se estabiliza e consegue gravar um bom disco. A turnê deste álbum é uma das maiores da carreira.

Live (1992): o AC/DC mostra mais uma vez a energia da banda ao vivo. "Fire yours Guns", "Moneytalks", "Thunderstruck", "The Razors Edge"são só alguns dos clássicos deste disco, que foi lançado em dois formatos: CD simples e duplo (este último com edição limitada).

Ballbreaker (1995): depois de longo tempo de espera, finalmente é lançado um novo álbum, que marca o retorno do baterista Phill Rudd.. Mesmo com vinte anos de carreira., O AC/DC continua fazendo o som que agradou e continua agradando fãs no mundo todo.